sexta-feira, 29 de dezembro de 2017

"Dos Poemas" - Carlos Drummond de Andrade (1953).

No ano de 1953, Carlos Drummond de Andrade vai a Buenos aires, para o nascimento de seu neto Luis Mauricio, e no dia 18 de Dezembro do mesmo ano é lançado, pela editora "Botella al mar" de Buenos Aires, um livro bilingue de 49 páginas e pequena tiragem, com a versão definitiva de dois poemas recentes: "A Mesa" e "A Máquina do Mundo". Ilustrações de Luis Seoane.

Ambos poemas fizeram parte do livro "Claro Enigma" de 1951 mas o poema "A Máquina do Mundo" foi impresso originalmente no dia 2 de Outubro de 1949, no jornal "Correio da Manhã".  O poema "A Mesa" havia sido reeditado em 1952, na forma de plaquete, com mínima tiragem de 70 exemplares, pela "Edições Hipocampo" de Niterói.

No livro os dois poemas estão em Português (páginas a esquerda) e Espanhol (a direita). A tradução é do genro de Drummond, o escritor Manuel Graña Etcheverry, cuja capacidade de tradução era reconhecida e valorizada pelo sogro.

O exemplar custodiado em minha coleção foi dedicado em 1955 para a poeta Mineira Edelweiss Barcellos de uma forma humorada, citando que o livro provava a boa convivência "literária" entre sogro e genro.

Capa da primeira edição.

Detalhe da capa.

Capa ilustrada por Luis Seoane.

Dedicatória de Carlos Drummond de Andrade
para a poeta Mineira Edelweiss Barcellos.


Página de rosto da obra.



Página de "A Mesa" em Espanhol.

Página de "A Mesa" em Português.



Contracapa com assinatura de
Luis Seoane.

Detalhe da contracapa.






quinta-feira, 30 de novembro de 2017

"50 Poemas escolhidos pelo Autor" - Manuel Bandeira (1955).

Em 1955, um ano após o lançamento do livro "De Poetas e de Poesia", Manuel Bandeira volta a participar da notória coleção "Os Cadernos de Cultura". Incentivado por José Simeão Leal, editor da coleção, o Bardo reúne uma pequena antologia de sua obra e a publica como o número "74" da coleção editada pelo Serviço de Documentação do MEC.

O exemplar custodiado em minha coleção foi autografado e dedicado para o médico Clementino Fraga Filho, que foi fundador, Diretor (1978-1985) e dá nome ao hospital da Universidade Federal do RJ, na Ilha do Fundão. Além de médico, e Diretor de hospital, Clementino também se destacou como professor, pesquisador e membro da Academia Nacional de Medicina.

Capa da primeira edição da obra.

Folha de rosto.

Dedicatória de Manuel Bandeira para
Clementino Fraga Filho.

Marca registrada "Os Cadernos de Cultura".

Detalhe da capa.


Detalhe tipográfico.

Índice da obra.


Número 77 da coleção marcado na
contracapa da obra.


Contracapa.




terça-feira, 3 de outubro de 2017

"De Poetas e de Poesia" - Manuel Bandeira (1954) Dedicatória.

Lançado em 1954, mesmo ano da primeira edição de "Itinerário de Pasárgada", "De Poetas e de Poesia" é um livro de prosa e foi editado pelo Ministério da Educação, como o volume de número 64 da notória coleção dos  "Cadernos de Cultura". Brochura com 124 páginas no clássico formato da numerosa coleção dos Cadernos de Cultura.

O exemplar recentemente adicionado a minha coleção foi autografado e dedicado por Manuel Bandeira para o jornalista Villas Boas Correa.

Capa da primeira edição (1954).

Contracapa anuncia o número 64 da
coleção: "Os Cadernos de Cultura".

Didicatória de Manuel Bandeira para o
Jornalista Villas Boas Correa.

Detalhe da dedicatória.

Detalhe tipográfico da obra.

Detalhe da contracapa.

O Departamento de Imprensa Nacional era o
responsável pelos "Os Cadernos de Cultura".

Detalhe da capa.

Marca registrada da coleção:
"Os Cadernos de Cultura".

sábado, 26 de agosto de 2017

"A Lição do Amigo" - Carlos Drummond de Andrade (1982)

Em 1982, Carlos Drummond de Andrade decide quebrar o silêncio, assim como Manuel Bandeira já havia feito em 1958, e publica as cartas de Mário de Andrade que lhe foram endereçadas. A obra editada pela Livraria Editora José Olympio saiu do prelo em Novembro de 1982 em formato brochura com 301 páginas. Drummond apresenta, comenta, anota e decifra os 20 anos de missivas entre os amigos escritores.

As cartas de Carlos Drummond de Andrade para Mário de Andrade só foram conhecidas após 1995, uma vez que Mário havia deixado em testamento que as cartas em seu poder só poderiam se tornar públicas 50 anos após seu falecimento. Um belo volume com a totalidade das cartas entre eles foi publicada pelo IEB-USP sob o título "Carlos & Mário".

Este exemplar custodiado em minha coleção foi autografado e dedicado pelo poeta para o radialista Gaúcho Jaime Copstein.

Capa da primeira edição da obra.

Detalhe da capa de Pedro Augusto.





Contracapa da obra.

Detalhe da contracapa apresentando a
"Nova Reunião" de livros de poesia
de Carlos Drummond de Andrade.

Dedicatória de Carlos Drummond de Andrade
para o radialista gaúcho Jaime Copstein.

Orelha da obra.

Folha de rosto.

Fotografia de Mário de Andrade (1927).





Detalhe tipográfico.

Colofão da obra.