quinta-feira, 30 de março de 2017

"Poesias Completas" - Manuel Bandeira (1948) - Autografado

Quarta edição das poesias reunidas de Manuel Bandeira e a terceira a usar "Poesias Completas" como título (a edição considerada primeira, da reunião de poesias até então, foi a de 1924, cujo título era "Poesias" somente.). "Poesias Completas - Edição Aumentada" de 1948 foi a primeira editada pela "Casa do Estudante do Brasil - CEB" e teve o formato brochura com 349 páginas. A CEB seria responsável também pela edição da quinta reunião de poesias em 1951.

Comparando-se com a edição anterior da Editora Americ (1944), este livro teve a adição do volume "Belo Belo". Tiragem desta edição: 2000 exemplares.

O exemplar recentemente adicionado a minha coleção foi autografado e dedicado para o arquiteto, pintor, aquarelista e desenhista Carlos Leão (Caloca) e sua esposa Ruth. Carlos Leão formou-se pela Escola de Belas Artes em 1931 e foi amigo e sócio de Lucio Costa, em seu escritório de arquitetura, tendo participado da equipe que elaborou o projeto do emblemático edifício do Ministério da Educação e Saúde (Palácio Gustavo Capanema), a partir de esboços imprecisos de Le Corbusier. Como artista plástico, Carlos Leão deixou sua marca com finíssimos traços que capturavam toda a sensualidade de suas modelos nuas. Caloca também ilustrou diversas obras literárias de seus amigos escritores, como seu cunhado Vinicius de Moraes (Poemas, Sonetos e Baladas - 1946 e Poemas de Muito amor - 1982) e Carlos Drummond de Andrade (Amor, Amores - 1975 e outras nos anos 80). 


Capa da obra

Detalhe gráfico da capa.


Detalhe da lombada.



Dedicatória de Manuel Bandeira para: O
artista plástico e arquiteto Carlos Leão e
sua esposa Ruth.

Folha de rosto.


Detalhe gráfico.


Contracapa da obra.


Detalhe da contracapa.


Orelha da capa.
Carlos Leão.

Desenho de Carlos Leão tendo Susana de Moraes, sua
sobrinha como modelo. 


terça-feira, 28 de março de 2017

"A Bolsa e a Vida" - 6º Edição - Carlos Drummond de Andrade (1974)

Esta é a sexta edição do notório livro de crônicas de Carlos Drummond de Andrade (1962), editada em Junho de 1974 pela Livraria José Olympio Editora e ainda carregava a marca da recém incorporada editora "Sabiá". Capa do cartunista Ziraldo.

O exemplar em minha coleção foi autografado e dedicado a: "Monica-em-flor", com a simpatia e o abraço do velho cronista que lhe deseja Feliz Natal. Rio, XII, 1976.


Capa da sexta edição da obra.


Selo da Livraria José Olympio Editora ao
lado da recém incorporada "Sabiá".

Detalhe da lombada.


Dedicatória de Carlos Drummond de Andrade

Livro dedicado no Natal de 1976.

Assinatura de posse da dedicada, no dia de
Natal, confirma a dedicatória do autor.

Foto presente na edição original de 1962.



Contracapa da 6º edição.

Impressão da 6º edição finalizada em 06/74.



"A Bolsa e a Vida" - Carlos Drummond de Andrade (1962) Autografado.

"A Bolsa e a Vida", coletânea de crônicas de Carlos Drummond de Andrade que retratava o cotidiano no final dos anos 50, foi editada pela simpática "Editora do Autor" de Rubem Braga e Fernando Sabino. Neste mesmo ano, a editora "Do Autor" também lançaria uma Antologia Poética de Drummond. Livro saiu do prelo em Outubro de 1962 com 222 páginas e capa de José Henrique Bello.

O exemplar número 1512, recém adicionado a minha coleção, foi autografado e dedicado para a tradutora e jornalista Tati de Moraes, apelido que identifica Beatriz Azevedo de Mello Moraes, primeira esposa de Vinicius de Moraes, com quem o "Poetinha" foi casado de 1938 a 1950 e teve dois filhos: Suzana e Pedro. Tati inspirou o soneto mais famoso de Vinicius: "Soneto de Fidelidade".


Capa da primeira edição da obra (1962).

Detalhe da capa de José Henrique Bello.


Detalhe da lombada.



Dedicatória de Carlos Drummond de Andrade
para Tati de Moraes, primeira esposa de
Vinicius de Moraes.


Orelha em detalhe.



Justificação do título pelo autor.

Numeração do exemplar.

Contracapa da primeira edição da obra.

Detalhe da contracapa com foto do autor.

Terminou-se de imprimir em Outubro de 1962.

Tati de Moraes com Vinicius, Rubem Braga e amigos
no Casino Atlântico - Copacabana - Rio de Janeiro.
Foto retirada do site viniciusdemoraes.com.br.




domingo, 19 de março de 2017

Cuidados com os livros - Higrômetro e silica gel.

Quando um se propõe a assumir a custódia de primeiras edições, livros raros ou autografados e dedicados pelos autores, é primordial que se aplique a máxima de "todo cuidado é pouco"! Minha coleção está sujeita a umidade deste nosso país tropical; ou melhor, estaria se não fosse a ação de dois companheiros fiéis: O Higrômetro e o Desumidificador. Como minha coleção é reduzida (pouco mais de 300 livros), posso mantê-la em dois armários fechados, aonde tenho condição de monitorar temperatura e, principalmente, umidade do ar. 

O Higrômetro: o modelo que possuo é bastante simples e de pequeno investimento. Ele funciona com pilhas AA e monitora com precisão temperatura e umidade.

O Desumidificador: Uso pequenos desumidificadores, a base de gél de silica, que absorvem a umidade de pequenos ambientes e tem um mostrador que indica quando a silica está saturada de umidade, apresentando uma coloração rosada. Para "secar" a silica, o desumidificador deve ser conectado a tomada elétrica residencial por aproximadamente 24 horas ou até que a silica apresente a coloração azul.

Armários de exposição e guarda: Sugiro os de metal com porta de vidro, mas a fim de estar em sintonia com critérios mais decorativos, uma cristaleira servirá bem, contanto que as prateleiras sejam de vidro e não de madeira.

A responsabilidade de preservar estas obras de arte é grande... as próximas geração contam com nosso cuidado!




sábado, 11 de março de 2017

"Seleta em Prosa e Verso" - Carlos Drummond de Andrade (1971)

Trata-se da primeira edição da "Coleção Brasil Jovem", que tinha a direção de Paulo Rónai, resultado da parceria entre a Editora José Olympio e o Instituto Nacional do Livro. Esta primeira Seleta foi organizada pelo autor e contou com estudo e notas do apresentador do volume: O professor Gilberto Mendonça Teles.

Segundo a introdução de Paulo Rónai, nas "orelhas" do livro: "O objetivo desta coleção é por fim ao divórcio entre as nossas letras modernas e os leitores moços".

O exemplar custodiado em minha coleção foi autografado e dedicado por Carlos Drummond de Andrade para a professora e escritora Nelly Novaes Coelho, que além de reconhecida no mundo literário, é sobrinha da pianista Guiomar Novaes, a grande musa da Semana de Arte Moderna de 1922.


Capa da primeira edição da "Seleta em Prosa
e Verso" de Carlos Drummond de Andrade

Detalhe da lombada.

Primeiro volume da "Coleção Brasil Jovem"

Dedicatória de Carlos Drummond de Andrade
para: Nelly Novaes Coelho.

Introdução de Paulo Rónai,

Folha de rosto da obra.

Fotografia de Drummond no verso da folha
de ante-rosto. Foto de Rosemberg.


Outros volumes da Coleção Brasil Jovem.

Bibliografia de Carlos D. de Andrade.

Nelly Novaes Coelho é sobrinha da pianista
Guiomar Novaes. Grande musa de 22.



Contracapa da obra.
Nelly Novaes Coelho